terça-feira, 24 de janeiro de 2012

A puta e o poeta

Sim, sim, sim e digo mais........................, sim.
A Puta diria que o maior prazer do momento é aquele que esta por vir, o poeta por sua vez declama palavras do que passou simbolizando sentimentos misturados com metáforas.
A Puta chora, lambe e cospe, o poeta lamenta o perdão daquele que dedica tua sangria para o avarento.
O mestre diria que a Puta sabe o que faz, já o poeta o que fez, a puta pede o poeta acata, a puta aconselha e o poeta simplesmente fingi não entender.
O poema é simples, porém pacato, o imaginário é infiel, a rotina simplesmente torta.
O que fiz, faço e irei fazer é aquilo que imagino no infinito de meu mundo.
Minha mensagem será: Sim, enfie, tire, coloque, gire e encaixe, esse é o arco-íris dos infiéis, essa é a mais pura libido do depravado.
By: Codinome Beija- Flor

Nenhum comentário:

Postar um comentário