segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Um boi chifrudo

Amélia que era mulher de verdade. Dona de casa e cozinheira de mão cheia, não tinha marido. Apenas um namorado meia boca, que mal dava no couro. Mesmo assim, era feliz. 

Certo dia, numa festa de rodeio, Amélia conheceu Nardo. Aquele era o verdadeiro “Caboclo Sertanejo”: calça apertada, botina engraxada, fivela, camisa justa, tronco e braços fortes de tanto laçar touros.
Amélia pensou: “Não posso ficar com ele, foge do meu conceito de homem. Mas aquele corpo... ai, aquele corpo...”. Por sua vez, Nardo pensou: “Quero essa mulher por vida, gostosa do caraio”.

O primeiro encontro foi uma loucura, abraços, beijos, mão pra cá, mão pra lá. Depois, Amélia chegava em casa e ligava pro namorado, para saber se ele estava bem. No outro dia, a mesma coisa e assim seguiu o romance durante os cinco dias de rodeio da cidade.

Quando chegou o último dia de festa, Nardo falou para Amélia que ia embora com a companhia de rodeio. Amélia disse que tudo bem, que era melhor, afinal, ela ainda tinha um namorado.

Tinha.

Chegando em casa a notícia: “Seu namorado morreu, um boi chifrudo escapou do rodeio e o atingiu". O animal o acertara nos fundilhos. Pobre enganado, não suportou a dor e o sangramento.

Por: Clécia Amarantus

25 comentários:

  1. Eu gostei.Tá cheio de boi chifrudo por aí e isso é um perigo.

    ResponderExcluir
  2. Já dizia o ditado: quem não dá assistência, perde pra concorrência

    ResponderExcluir
  3. Eu curti... Retrata o dia a dia do cotidiano huauhahuahu

    ResponderExcluir
  4. Amigos, obrigado por curtirem a crônica e estarem comentando freneticamente, mas o editor me chamou a atenção porque alguns comentários (que já foram apagados) estão abusivos demais. Vamos com calma ;)
    Compartilhem o conto! Abraços

    ResponderExcluir
  5. O que seria pior nessa sociedade hipócrita?
    Represália ou ser amigo ai de cima, o coitado do boi chifrudo?!?!?!?!?!?!?!?!!?

    OMG!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apagaram o comentário de desabafo do cara....

      Excluir
  6. Em Barretos então, imagina o quanto não acontece!!!

    ResponderExcluir
  7. Eu não to entendendo.O boi chifrudo não é o que mata o cara no final?Por que a polêmica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo em Defesa dos Animais... Que tem as bolas apertadas...uahuahuhaauh

      Excluir
  8. Nunca deixe sua mulher sozinho num rodeio, cê ta loko

    ResponderExcluir
  9. Cabroco Sertanejo vc é como o Nardo?? Adorooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até melhor do que vc imagina ;)))

      Excluir
  10. Mulher mal amada é foda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem em casa, procura fora mesmo

      Excluir
    2. Pior quem tem na casa e não dá valor...

      Excluir
  11. pior eh o boi... olhe o tamanhão dos seus cornos.... será que não pesa????

    ResponderExcluir
  12. Clécia Amarantus conte de onde veio tanta inspiração e transpiração para o conto???

    ResponderExcluir
  13. Do dia a dia meu/minha caro(a) Anônimo, esta é mais uma passagem da "Vida como ela é"

    ResponderExcluir
  14. Espero que escreva sempre sobre causos e casos da sua vida Clécia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, da minha, da sua, da nossa ;)

      Excluir
    2. falem bem, falem mal, mas falem d mim...

      Excluir
    3. Dizem que esse é o segredo do sucesso, mas na historia em questão, eu que não gostaria que falassem que eu sou um boi chifrudo, sai fora....

      Excluir
    4. tenham piedade do boi chifrudo!!! :(

      Excluir
  15. Essa Amélia não merece respeito, fazer isso com o pobre do namorado... e pensar que tem gente assim nesse mundo #chatiadu

    ResponderExcluir