quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Minha vida gulosa


As convenções religiosas dizem que a gula é um pecado, mas não qualquer um, um verdadeiro pecado capital. Como sou ateu desde criança, acho que a gula é um dos maiores prazeres que o homem pode receber na terra.

Na verdade, a fome ou a vontade louca de saborear um bom frango recheado são decorrentes da grelina, um dos hormônios produzidos pelo estômago. Quando está vazio, ele age no cérebro e dispara a sensação de fome. Quando se ingere um alimento, o hormônio vai diminuindo sua concentração. Diga-se de passagem que a grelina foi descoberta por pesquisadores japoneses em 1999, mas foram os cientistas britânicos que revelaram ser ele um estimulante da fome.

Ainda posso lembrar vividamente dos quinze meses em que meu irmão Bira ficou internado no hospital. O estado dele não era nada satisfatório, mas as rosquinhas de leite servidas no quarto eram a grande atração. Como, no estado de coma, uma pessoa poderia comer rosquinhas? Enquanto o Bia sorvia o soro com remédio, eu me deleitava com as pequenas guloseimas feitas do puro leite.

O velório da tia Maria Auxiliadora também quase tinha passado em branco. Fui salvo pelo sanduíche vendido na pequena e fúnebre lanchonete do crematório. Pão francês bem moreninho, gordas lascas de provolone, rosbife e orégano, tudo na chapa, quente. O cheiro do forno do crematório me dava uma fome sem igual, naquele dia fui obrigado a comer três lanches e duas coxinhas.

Hoje, quem está nas últimas sou eu. Velho, 82 anos, doente, morrendo num leito sujo de um hospital público. E o pior de tudo, não consigo avistar nada pra beliscar, nenhum pãozinho, sequer uma torrada. Nadinha. Hospital público só oferece água, e de torneira ainda.

Ao lado do meu leito havia outro velho, muito mais caquético que eu. E, além do mais, a doença dele era pior que a minha: tinha lepra, hanseníase, morfeia, mal de Hansen ou mal de Lázaro, enfermidade infecciosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae que afeta os nervos e a pele e que provoca danos severos.

Três dedos foram suficientes para saciar minha fome. Peguei meu andador e voltei calmamente para meu leito. Essa gula ainda me mata.

Por: Bispo F.

Nenhum comentário:

Postar um comentário