quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Sexo selvagem

Mesmo com 45 anos e desquitada, Magnólia não estava estragada nem pelo tempo, tampouco pelos exageros cotidianos. Rica com a pensão do marido executivo, se esbaldava em festas e orgias. Champagnes importadas, comida de primeira e drogas sintéticas eram itens indispensáveis no grande apartamento da socialite emergente.

- Cachorro, me fode! Vai, acaba comigo!

Naquela noite a gritaria tinha começado cedo. Os vizinhos idosos já não suportavam mais tanta pouca vergonha num lugar só.

Ela gemia alto, enquanto Adolfo colocava sua pistola para trabalhar de forma animalesca.

- Isso, vem pra cima de mim! Assim mesmo! Bomba, bomba forte!

Ofegante, Adolfo não conseguia mais continuar.

- Tá com a língua de fora, né? Tudo bem, vamos parar. – Dizia e ria a coroa.

Ainda nua, Magnólia foi à copa e buscou um osso, daqueles bem grandes. Adolfo pegou com a boca e foi brincar na sala. Bom menino.

Por: Reverendo Lezzagon

4 comentários:

  1. Quem é que escreve estas merdas?

    ResponderExcluir
  2. Foi u cão que botou pra nóis comer.

    ResponderExcluir
  3. isso é uma cachorrada dessa cadela!!!!

    ResponderExcluir
  4. Doutor Mário Bastos6 de dezembro de 2012 09:18

    O Canil Bastos & Burnstein Kennel trabalha com os melhores reprodutores e matrizes.Se eles são usados para fins sexuais, nossa empresa não tem nada a ver.Exijo uma retratação por parte desse blog caluniador e mentiroso. Me aguardem.

    ResponderExcluir